Mitos e verdades sobre vender bens através de site de leilão

Hoje em dia, o leilão está mais atualizado e modernizado, especialmente com as várias opções de sites de leilão, que funcionam de forma muito rápida, prática e segura.

Deseja conhecer mais? Então continue a leitura e descubra como essa modalidade funciona!

Como funciona o leilão on-line?

Da mesma forma que o leilão presencial: para adquirir o bem oferecido em negociação, o interessado precisa dar um lance maior do que o valor mínimo e do que o lance anterior. 

Assim como o leilão presencial, quem é responsável por organizar um leilão on-line é um escritório de leilões. Esse evento pode ser realizado por meio de uma plataforma específica, na qual é necessário se cadastrar antes para ter acesso e, assim, oferecer os lances.

Também existe a opção de participar de um leilão presencial, porém de forma digital. Nesse formato, você participa de um auditório virtual disponibilizado pela plataforma da gestora.

Em ambos os casos, é necessário prestar atenção ao dia e ao horário do evento, que ocorre em tempo real e aos lances dos outros participantes. 

Quais são os mitos e verdades sobre vender bens em sites de leilão?

O funcionamento dos leilões on-line costuma despertar dúvidas em quem deseja vender os seus bens. Se você também não está habituado com esse universo, descubra os mitos e verdades mais comuns.

É possível ter a previsão de venda do bem?

Verdade. Como os leilões têm datas estabelecidas para acontecer, o vendedor sabe quando o bem pode ser arrematado ou não. Se a venda não obter sucesso nesse primeiro momento, o leilão será marcado novamente.

Uma boa notícia é que o pagamento do leilão para o cliente se dá em 5 dias após o arremate. O vendedor tem uma garantia de liquidez alta e rápida caso o seu produto tenha sido arrematado. 

Qualquer um pode vender bens em um site de leilão?

Verdade, porém com ressalvas. As atribuições para vender em um leilão são: qualquer pessoa maior de 18 anos, física ou de representação jurídica, e que apresente a documentação atualizada do bem que será leiloado, com a finalidade de assegurar a segurança do comprador. 

Somente imóveis podem ser colocados à venda em leilões on-line?

Mito. Qualquer bem, como imóveis, veículos, maquinários, equipamentos, peças, eletrodomésticos, matérias-primas, entre outros, pode ser leiloado, desde que tenha a sua origem comprovada por meio da sua documentação. 

O site de leilão ajuda a alcançar mais pessoas?

Verdade. Os leilões, geralmente, alcançam um grande número de interessados, já que muitas pessoas procuram adquirir algum bem por esse meio de negociação. Além disso, os escritórios tradicionais de leilão têm um vasto cadastro de compradores e grande capacidade de dar publicidade para o bem que está sendo ofertado. De forma on-line, essa procura tende a aumentar, já que os lances podem ser realizados em qualquer lugar, sem precisar se deslocar ao evento físico. 

É perigoso vender bens em site de leilão?

Mito. É importante checar a procedência e a reputação do escritório de leilões escolhido antes de se cadastrar em sua respectiva plataforma. Se ele for reconhecido, você terá acesso às suas informações, editais e demais dados que vão garantir a segurança necessária para proceder com a venda. 

O leilão on-line só é vantajoso para quem compra, não para quem vende?

Mito. O comitente (ou seja, a parte vendedora) determina o valor mínimo do bem que será leiloado, e esse valor inicial pode aumentar de acordo com a disputa entre os interessados em arrematá-lo, o que pode lhe proporcionar uma boa margem de resultado financeiro. 

Conclusão

Os sites de leilão funcionam de forma prática, segura e são uma ótima oportunidade para você desmobilizar os ativos da sua empresa e recuperar capital. 

Ficou interessado (a) em realizar esse procedimento? Então, entre em contato com um escritório de leilões reconhecido e confiável.

Ele será responsável por orientar você, vendedor, em todas as etapas do processo on-line, por divulgar a desmobilização dos seus ativos para o seu respectivo público-alvo e por garantir o cumprimento dos procedimentos legais da venda.